Pular para o conteúdo principal

11o SGESP - 21/7 - RFB - Intercâmbio com os municípios

O Controle da Tributação Federal Compartilhada com os Municípios


A RFB desenvolve programas que integram o controle do imposto nacional.
O SGESP mostrará como os municípios têm um papel importante na modernização e gerenciamento dessa atividade.

Moderador

Adriano Pereira Subirá


Chefe de Assessoria de Cooperação e Integração Fiscal da Receita Federal

    Auditor Fiscal da Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, desde 1997
    Doutorando em administração pública na Universidade de Lisboa
    Mestrado em Administração Tributária pela UNED Espanha
    Consultor externo do FMI


Para assistir no Youtube

 

Painel 1 
(1) Convênios do ITR entre o Município e a União (Sizenando)
(2) Convênios de Cooperação Técnica e de Compartilhamento da Escrituração Contábil Digital no SPED (Thays)

Início – 9h05
Término – 9h35
Perguntas até 9h45

Sizenando Ferreira de Oliveira

Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil – AFRFB

        Graduação em Engenharia Civil – pela Universidade de Uberaba; 
Graduação em Ciências Contábeis pela Faculdade de Ciências Econômicas do Triangulo Mineiro; e
        Pós-graduação em Direito Tributário pela Universidade Federal de Uberlândia.
        Ocupou o cargo de Delegado Adjunto da Delegacia da Receita Federal em Uberaba, no período de 2007 a 2020.
    Atualmente atua na Equipe Nacional Especializada ITR.
Thays de Brito Penido 

Analista-Tributário da Receita Federal do Brasil

        Graduada em Fisioterapia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pós-graduada em Direito Tributário pela Escola Nacional de Administração Fazendária (ENAP).
        Trabalha atualmente no Serviço de Planejamento, Avaliação e Controle da Superintendência Regional da Receita Federal na 6ª Região Fiscal e faz a gestão dos convênios celebrados com entes públicos e privados nessa jurisdição.

Painel 2
(1) Ponto de Atendimento Virtual da Receita Federal (PAV) nos Municípios (José Carlos)
(2) Atendimento proativo aos Municípios via “alertas”: certidões, débitos, parcelamentos (Bernardo e Osvaldo Américo)


Início – 9h50
Término – 10h30 
Perguntas até 10h40
 
José Carlos Nogueira Júnior

Analista Tributário da Receita Federal do Brasil – ATRFB 

        Advogado (UFGD), graduado em Análise de Sistemas (UFMS), pós-graduado em Gestão de Negócios (UNIDERP - Lato Sensu) - MBA em Gestão Contemporânea (FGV (Fundação Getúlio Vargas).
        Chefe da Divisão de Atendimento – DIATE (Superintendência da Receita Federal 1ª Região Fiscal – Brasília (DF), Chefe do Serviço de Controle da Rede Arrecadadora – SEARF, Chefe da Divisão de Tecnologia – DITEC e Gerente do Ambiente Informatizado – DITEC (Divisão de Tecnologia) da Delegacia da Receita Federal do Brasil – Brasília (DF).
        Chefe Substituto da SATEL (Seção de Tecnologia e Logística), Delegacia da Receita Federal do Brasil e Chefe do SOTEC (Setor de Tecnologia e Segurança da Informação) – Dourados (MS).
 
Bernardo Giori Ambrósio
 
Analista Tributário da Receita Federal do Brasil – ATRFB 

        Graduação em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Viçosa/MG, Mestrado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Viçosa/MG, Pós-Graduação Lato Sensu Especialização em Direito Tributário pela ENAP
        Professor do Departamento de Ciência Exatas e Aplicas da Universidade Federal de Ouro Preto/MG.
        Atualmente atua no Labin (Laboratório de Inovação) da RF07 e na DIRAC/RF07.
Osvaldo Américo Felippe de Carvalho

Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil 

        Foi Analista da Receita Federal do Brasil – ATRFB;
        Graduado em Engenharia Telecomunicações – pela Universidade Federal
Fluminense.
        Chefe da Divisão Regional de Gestão do Crédito Tributário e do Direito
Creditório – Dirac da 7ª RF.
Painel 3
(1) Inscrição de Consórcios Municipais no CNPJ 
(2) importância da adesão dos Municípios à Redesim


Início – 10h40
Término – 11h20 
Perguntas até 11h30
Carlos Nacif

Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil | Gerente Nacional do Projeto de Integração REDESIM - RFB

        Engenheiro (UFMG), pós-graduado em Educação Fiscal para a Cidadania pela Escola Superior de Administração Fazendária -ESAF.

        Foi Delegado da RFB em Santos e São Sebastião, Assistente em São José dos Campos e Alfândega do Porto de Santos.

        Fez cursos nas áreas de Administração Pública e Gestão de Pessoas, é líder de projetos estratégicos no âmbito da Receita Federal, dentre eles o Projeto de Integração Nacional REDESIM


Cely Morgado Amoroso
Analista Tributário da Receita Federal do Brasil e integrante do Projeto de Integração Nacional - Redesim. 

        Servidora pública desde 1995, é advogada (USP-Largo São Francisco) e formada em Administração de Empresas (EAESP/FGV).
        Atuou e atua em diversas áreas da Receita Federal do Brasil - atendimento, especificação e desenvolvimento de declaração do ITR e e DOI, cadastro e segurança da informação. 
        Responsável Regional pelo CNPJ e Parcelamentos Especiais no Estado de SP, com vídeos gravados, e também participou do acompanhamento e desenvolvimento do sistema de arrecadação e cobrança do IRPF.
        Gestora do Portal de Cadastros da Receita Federal do Brasil pela Coordenação-Geral de Cadastros e Benefícios Fiscais – Cocad, é integrante da Equipe do Projeto Redesim desde 2017.

Painel 4
Padrão Nacional da NFS-e – Nota Fiscal de Serviços eletrônica

Início –11h30

Término – 11h50 
Perguntas até 11h55
Encerramento até 12h

Gustavo Jubé

        Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil. Atualmente coordena o projeto da Nota Fiscal de Serviço eletrônica (NFS-e). É especialista em Direito Tributário e Leciona Contabilidade desde 2014.

Facilitador e Apoio

Rafael Caetano Cardoso

Analista Tributário da Receita Federal do Brasil – ATRFB

    - Graduação em Administração pela Universidade Católica de Brasília;
    - Atuou por 4 anos na celebração e execução de convênios e acordos de cooperação técnica entre a RFB e demais órgãos governamentais no âmbito da Assessoria de Cooperação e Integração Fiscal – ASCIF;
    - Continua lotado na ASCIF e há 4 anos vem atuando no relacionamento da RFB com os Estados no âmbito da COTEPE/ICMS e CONFAZ.

Convidado especial da empresa parceira Gove Digital

Felipe Alexandrino

        Formado em Biblioteconomia, pela Fundação Escola de Sociologia e Política – FESPSP, possui pós-graduação em Gestão de Patrimônio e Cultura, pelo Centro Universitário Assunção – UNIFAI e  MBA em Bens Culturais pela Fundação Getúlio Vargas – FGV. Trabalhou no Sebrae-SP e em consultoria de projetos para o setor público.icardo é co-fundador e Diretor da Gove. É formado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos, possui um MBA internacional pelo INSEAD (Singapura e França) e um Master em Liderança e Gestão Pública pelo CLP e Blavatnik School of Government (Inglaterra). 

Ficha técnica:

Dia 21/7/2022 - das 9 às 12 horas

Site do evento: https://www.sgesp.com.br/

Inscrições: para certificados

Detalhes dos painéis diários: últimas notícias e resumo de todos assuntos

Link para assistir no Youtube

Link para assistir e pontuar EPC no CRC-SP

Detalhes da pontuação EPC aqui.

Detalhes em todos os dias:

(link esta na data)

19/07  Abertura com dirigentes fazendários e autoridades municipalistas

20/07  ​​​​​​A Contabilidade Aplicada ao Setor Público em frequente evolução

21/07  Receita Federal do Brasil - Colaboração e intercâmbio com os municípios

22/07 – Tribunal de Contas de SP - Controle - Auditoria - Transparência

26/07 – Oficina Municipal - A força da cooperação regional na gestão pública

27/07 – O Controle Social e o cidadão

28/07 – A revolução digital no serviço público

Fale conosco (*)assefinsp@gmail.com 
(*) Envie por aqui suas sugestões, dúvidas e, principalmente, perguntas antecipadamente, no dia elas serão respondidas

WhatsApp  16999623-2133


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

11o SGESP - 20/7 - Contabilidade Pública terá SIAFIC, SICONFI e RPPS

Contabilidade Aplicada ao Setor Público           Nada evolui tanto na gestão pública como a área contábil, e nós sempre acompanhamos essas transformações.           Entre tantos temas, certamente a fusão que será feita pelo SIAFIC estará em pauta  Breafing           A transparência pública, que tem como pilar o controle social, ou seja, o interesse do cidadão, tema central do seminário , será um dos temas amanhã do 11.o SGESP. Para isso a Secretaria do Tesouro criou um Ranking da Qualidade da Informação Contábil na transparência da gestão fiscal. Este tema - a transparência dos dados públicos, - voltará a ser discutido ao longo dos próximos 6 dias das palestras.            O painel será desenvolvido por  Leandro Moreira Souto,  Auditor Federal de Finanças e Controle da Secretaria do Tesouro Nacional, que é Coordenador de Transparência e Análise de Dados da Federação, da STN. SIAFIC      Leandro falará também sobre o Decreto 10.540 de 20020, que regula o  Sistema Único e Integrado de E

11.o SGESP terá mais de 30 painéis, veja a programação com detalhes

     Começou no último dia 19 de julho de 2022, e se estende até o dia 28, o  11.o SGESP - Seminário de Gestão Pública Fazendária, organizado pela ASSEFIN - Associação das Secretarias Municipais de Finanças do Estado de São Paulo. Serão 7 dias, considerando a abertura com entidades fazendárias e municipalistas que o apoiam, no dia 19, é totalmente virtual e gratuito, sempre com 3 horas de duração, das 9 às 12 horas. Veja as entidades que o apoiam e toda a programação com todos os detalhes nos links que oferecermos no fim desta matéria.      O SGESP é notório por suas parcerias, começando pelo Conselho Regional de Contabilidade do Estado de SP, que o transmite, inclui e pontua no seu Programa de Educação Continuada - PEPC, e conta também com o setor de Contabilidade Pública da Secretaria do Tesouro Nacional, Receita Federal do Brasil, Tribunal de Contas do Estado de SP e a Oficina Municipal, com a alemã Fundação Konrad Adenauer.       Este ano ele contará com 31 palestras que transitam

11o SGESP - 19/7 - Abertura

Abertura com autoridades e entidades municipalistas    O tema do SGESP este ano é Excelência dos Serviços Fazendários – Por uma gestão pública voltada aos interesses sociais.     Os procedimentos para o atendimento ao cidadão foram muito modificados pela pandemia, principalmente nas áreas fazendárias, da educação e da saúde. Na saúde a explosão do atendimento na pandemia, a educação abriu um hiato de 2 anos para nossas crianças, e, na área fazendária, muitos mecanismos novos surgiram, o principal foi a interrupção do atendimento presencial.     Essa interrupção afeta ao contribuinte e ao seu maior representante na área tributária, o contador, é este profissional e suas profissões derivadas que não só escrituram todos os fenômenos, como também o representa cidadãos e empresas nas repartições. Agora cabe estudarmos e nos adaptarmos ao que teve de bom no crescimento do atendimento online, mas não inibirmos o atendimento presencial, quando necessário.   Por outro lado, o cidadão, que teve