Pular para o conteúdo principal

11o SGESP - 28/7 - A revolução digital no serviço público

​​​​​​​A Revolução Digital no Serviço Público​​​​​​​

O atendimento online, o home office, a digitalização, os robôs de atendimento, a necessária reinvenção.
A pandemia mostrou que existem outros processos para o trabalho, deixando ser autômato e encurtando as burocracias.
Mais uma vez é reforçada a necessidade da valorização e capacitação dos servidores públicos.

Coordenação e Moderação

Flávio Martins Alves
Secretário da Fazenda de Joinville
Painel 1

​​​​​​​Os desafios presentes nas
Administrações Tributárias​​​​​​​

Início – 9h15
Término – 9h40 
Perguntas / debate até 9h50


Ulysses Areas

Diretor da Receita Municipal de Salvador/Ba

        Auditor Fiscal do Estado de São Paulo, formado pela Academia Militar das Agulhas Negras – AMAN, especialista em Ciência e Técnica tributária pelo Centro Interamericano de Administrações Tributárias (CIAT).

Painel 2

automatização do ITBI de Fortaleza

Início – 9h55
Término – 10h15 
Perguntas / debate até 10h25

Flávia Teixeira 

    Secretária das Finanças do Município de Fortaleza . Mestre em Controladoria pela  Universidade Federal do Ceará (UFC). Gestora Pública Estadual e Diretora Técnica da Associação Brasileira das Secretarias de Finanças das Capitais (ABRASF).
Painel 3

Contabilidade Digital de Joinville
Início – 10h30
Término – 10h50 
Perguntas / debate até 11h00
Caio Amaral

        Administrador pela Universidade Federal de Santa Catarina, MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV. Possui ainda formação executiva em Finanças pelo Insper, bem como Governança, Risco e Compliance pela Fundação Dom Cabral. É certificado Prince2 Practitioner em Gerenciamento de Projetos. Servidor Público, já atuou com Secretário de Meio Ambiente e Diretor de Administração Financeira na Prefeitura de Joinville.

Painel 4

A otimização da Administração Pública através da integração dos Entes Federados


Início – 11h05
Término – 11h25 
Perguntas / debates até 11h35
Chrystiane Mariz Maia Pessoa Vicente

Auditora de Contas Públicas do Tribunal de Contas da Paraíba

    Vice-presidente da Aud-TCE/PB, Vice-Coordenadora do Fórum Permanente de Administradores Tributários.
    Especialização em Direito Tributário - Unisul e em Direitos Fundamentais - Faculdade de Direito, Universidade de Lisboa.
    Curso de Direitos Sociais, Políticas Públicas e Controle Financeiro - Universidade de Coimbra.
Painel 5

Administração Pública:
da internet ao metaverso
Início – 11h35
Término – 11h50 
Perguntas até 12h00
Flávio Martins Alves
Secretário da Fazenda de Joinville

        Formado em Administração de Empresas é mestrando em Políticas Públicas, cursa MBA pela USP em Data Science and Analitics e possui MBA pela FGV em Gestão Estratégica.
    É Diretor Sul-brasileiro do Fórum Nacional de Secretários de Fazenda e Finanças da Frente Nacional de Prefeitos e Presidente do CONFAZ-M de Santa Catarina.

CERIMÔNIA DE ENCERRAMENTO

Convidado especial da empresa parceira Smar APD

Frank Marlon

        Diretor-executivo da Unidade ERP Público da Smar APD, formado em Estratégias de Marketing pela Universidade Moura Lacerda - UNAERP

Convidado especial da empresa parceira EICON


Flávio Machado

   Jornalista, especialista em Comunicação Corporativa e entusiasta da transformação de vidas por meio da tecnologia. É diretor de Relações Institucionais da Eicon, referência em soluções para gestão pública.

Convidado especial da empresa parceira Gove Digital

Felipe Alexandrino

        Formado em Biblioteconomia, pela Fundação Escola de Sociologia e Política – FESPSP, possui pós-graduação em Gestão de Patrimônio e Cultura, pelo Centro Universitário Assunção – UNIFAI e  MBA em Bens Culturais pela Fundação Getúlio Vargas – FGV. Trabalhou no Sebrae-SP e em consultoria de projetos para o setor público.icardo é co-fundador e Diretor da Gove. É formado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de São Carlos, possui um MBA internacional pelo INSEAD (Singapura e França) e um Master em Liderança e Gestão Pública pelo CLP e Blavatnik School of Government (Inglaterra). 

Ficha técnica:

Dia 28/7/2022 - das 9 às 12 horas

Site do evento: https://www.sgesp.com.br/

Inscrições: para certificados

Detalhes dos painéis diários: últimas notícias e resumo de todos assuntos

Link para assistir no Youtube

Link para assistir e pontuar EPC no CRC-SP

Detalhes da pontuação 
EPC aqui.

Detalhes em todos os dias:

(link esta na data)

19/07  Abertura com dirigentes fazendários e autoridades municipalistas

20/07  ​​​​​​A Contabilidade Aplicada ao Setor Público em frequente evolução

21/07  Receita Federal do Brasil - Colaboração e intercâmbio com os municípios

22/07 – Tribunal de Contas de SP - Controle - Auditoria - Transparência

26/07 – Oficina Municipal - A força da cooperação regional na gestão pública

27/07 – O Controle Social e o cidadão

28/07 – A revolução digital no serviço público

Fale conosco (*)assefinsp@gmail.com 
(*) Envie por aqui suas sugestões, dúvidas e, principalmente, perguntas antecipadamente, no dia elas serão respondidas

WhatsApp  16999623-2133

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

11o SGESP - 20/7 - Contabilidade Pública terá SIAFIC, SICONFI e RPPS

Contabilidade Aplicada ao Setor Público  Nada evolui tanto na gestão pública como a área contábil, e nós sempre acompanhamos essas transformações. Entre tantos temas, certamente a fusão que será feita pelo SIAFIC estará em pauta  Breafing           A transparência pública, que tem como pilar o controle social, ou seja, o interesse do cidadão, tema central do seminário , será um dos temas amanhã do 11.o SGESP. Para isso a Secretaria do Tesouro criou um Ranking da Qualidade da Informação Contábil na transparência da gestão fiscal. Este tema - a transparência dos dados públicos, - voltará a ser discutido ao longo dos próximos 6 dias das palestras.            O painel será desenvolvido por  Leandro Moreira Souto,  Auditor Federal de Finanças e Controle da Secretaria do Tesouro Nacional, que é Coordenador de Transparência e Análise de Dados da Federação, da STN. SIAFIC      Leandro falará também sobre o Decreto 10.540 de 20020, que regula o  Sistema Único e Integrado de Execução Orçamentári

11.o SGESP terá mais de 30 painéis, veja a programação com detalhes

     Começou no último dia 19 de julho de 2022, e se estende até o dia 28, o  11.o SGESP - Seminário de Gestão Pública Fazendária, organizado pela ASSEFIN - Associação das Secretarias Municipais de Finanças do Estado de São Paulo. Serão 7 dias, considerando a abertura com entidades fazendárias e municipalistas que o apoiam, no dia 19, é totalmente virtual e gratuito, sempre com 3 horas de duração, das 9 às 12 horas. Veja as entidades que o apoiam e toda a programação com todos os detalhes nos links que oferecermos no fim desta matéria.      O SGESP é notório por suas parcerias, começando pelo Conselho Regional de Contabilidade do Estado de SP, que o transmite, inclui e pontua no seu Programa de Educação Continuada - PEPC, e conta também com o setor de Contabilidade Pública da Secretaria do Tesouro Nacional, Receita Federal do Brasil, Tribunal de Contas do Estado de SP e a Oficina Municipal, com a alemã Fundação Konrad Adenauer.       Este ano ele contará com 31 palestras que transitam

11o SGESP - 19/7 - Abertura

Abertura com autoridades e entidades municipalistas    O tema do SGESP este ano é Excelência dos Serviços Fazendários – Por uma gestão pública voltada aos interesses sociais.     Os procedimentos para o atendimento ao cidadão foram muito modificados pela pandemia, principalmente nas áreas fazendárias, da educação e da saúde. Na saúde a explosão do atendimento na pandemia, a educação abriu um hiato de 2 anos para nossas crianças, e, na área fazendária, muitos mecanismos novos surgiram, o principal foi a interrupção do atendimento presencial.     Essa interrupção afeta ao contribuinte e ao seu maior representante na área tributária, o contador, é este profissional e suas profissões derivadas que não só escrituram todos os fenômenos, como também o representa cidadãos e empresas nas repartições. Agora cabe estudarmos e nos adaptarmos ao que teve de bom no crescimento do atendimento online, mas não inibirmos o atendimento presencial, quando necessário.   Por outro lado, o cidadão, que teve