Pular para o conteúdo principal

10.o SGESP - 22/7 - RFB - Colaboração e intercâmbio com os municípios

    No dia 22/7/2021 - o 10.o SGESP mais uma vez contará dirigentes da Receita Federal do Brasil, auditores-fiscais, que sempre abordam temas que envolvem os municípios brasileiros, principalmente em forma de parceria.

Adriano Pereira Subirá (Moderador)


Auditor Fiscal da Receita Federal
Na RFB desde fev/93
Mestrado em Administração Tributária pela UNED Espanha
Consultor externo do FMI
Chefe da ASCIF/RFB - Relações Institucionais da Receita Federal

Tema:

Conformidade Cooperativa, e a experiência da Receita Federal com a Conformidade Tributária

Flávio Vilela Campos

Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil, atualmente na gerência dos projetos de “Gerenciamento de Riscos de Conformidade – GRC” e de “Conformidade Cooperativa Fiscal – Confia” da Receita Federal do Brasil

Tema: 

Cadastro Imobiliário Brasileiro (CIB)

José Renato Alves Gomes

Pós-graduado em redes de computadores pela Universidade Federal do Pará.
Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil desde o ano 2002.
Chefiou unidades como Inspetor em Porto de Santana/AP, Delegado-Adjunto em Belém/PA, e Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho na 2ªRF (Amazônia).
Desde 2019 é o Gerente Nacional do Projeto SINTER - Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais.

Tema: 

SISOBRAPREF e outros assuntos relativos a obras

Marcos Jonck

Equipe Nacional de Cobrança de Obras da RFB

Delegacia da Receita Federal em Maringá/PR

Superintendência Regional da RFB na 9ª Região Fiscal (PR e SC)

Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil

Analista-Tributário da RFB desde 2004. Responsável pela Equipe do SISOBRAPREF dentro da Equipe de EOBRA NACIONAL e também responsável pelo Fale Conosco no tema e atualizações de Perguntas e respostas inerentes – dando suportes aos gestores Municipais na questão. É do quadro da DRF/Joinville e exerce as suas funções na DRF/Maringá.

Tema: 

Obrigações Tributárias dos Municípios para com a Receita Federal

Vânio Stang Buss 

EOPP09 – Equipe de Atendimento aos Órgãos do Poder Público

Delegacia da Receita Federal em Maringá/PR

Superintendência Regional da RFB na 9ª Região Fiscal (PR e SC)

Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil

Vânio Stang Buss é Auditor Fiscal da RFB, da DRF de Florianópolis/SC e em Exercício na DRF de Maringá/PR.

Profundo conhecedor no trato do acompanhamento dos órgãos do poder público com ótima experiência – dando suporte aos gestores Municipais na questão.


Ficha técnica:

Dia 22/7/2021 - das 9 às 12 horas

Site do evento: https://www.sgesp.com.br/

Inscrições: para certificados

Detalhes dos painéis diários: Blog com últimas notícias

Link para assistir no Youtube

Link para assistir no Facebook

Fale conosco: assefinsp@gmail.com 

Detalhes em todos os dias (link na data):

20/07 - Abertura com dirigentes fazendários e autoridades municipalistas

21/07 - A gestão eficaz e integrada da Contabilidade Pública

22/07 - Receita Federal do Brasil - Colaboração e intercâmbio com os municípios

23/07 – A proteção dos dados públicos e a prestação de contas do 3.o Setor

28/07 – A força da cooperação regional na gestão pública

29/07 – A gestão municipal nos controles internos, regimes de compras públicas e ferramentas de transparência

30/07 – A importância do Código Tributário para uma gestão moderna e eficiente

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

11o SGESP - 20/7 - Contabilidade Pública terá SIAFIC, SICONFI e RPPS

Contabilidade Aplicada ao Setor Público  Nada evolui tanto na gestão pública como a área contábil, e nós sempre acompanhamos essas transformações. Entre tantos temas, certamente a fusão que será feita pelo SIAFIC estará em pauta  Breafing           A transparência pública, que tem como pilar o controle social, ou seja, o interesse do cidadão, tema central do seminário , será um dos temas amanhã do 11.o SGESP. Para isso a Secretaria do Tesouro criou um Ranking da Qualidade da Informação Contábil na transparência da gestão fiscal. Este tema - a transparência dos dados públicos, - voltará a ser discutido ao longo dos próximos 6 dias das palestras.            O painel será desenvolvido por  Leandro Moreira Souto,  Auditor Federal de Finanças e Controle da Secretaria do Tesouro Nacional, que é Coordenador de Transparência e Análise de Dados da Federação, da STN. SIAFIC      Leandro falará também sobre o Decreto 10.540 de 20020, que regula o  Sistema Único e Integrado de Execução Orçamentári

11.o SGESP terá mais de 30 painéis, veja a programação com detalhes

     Começou no último dia 19 de julho de 2022, e se estende até o dia 28, o  11.o SGESP - Seminário de Gestão Pública Fazendária, organizado pela ASSEFIN - Associação das Secretarias Municipais de Finanças do Estado de São Paulo. Serão 7 dias, considerando a abertura com entidades fazendárias e municipalistas que o apoiam, no dia 19, é totalmente virtual e gratuito, sempre com 3 horas de duração, das 9 às 12 horas. Veja as entidades que o apoiam e toda a programação com todos os detalhes nos links que oferecermos no fim desta matéria.      O SGESP é notório por suas parcerias, começando pelo Conselho Regional de Contabilidade do Estado de SP, que o transmite, inclui e pontua no seu Programa de Educação Continuada - PEPC, e conta também com o setor de Contabilidade Pública da Secretaria do Tesouro Nacional, Receita Federal do Brasil, Tribunal de Contas do Estado de SP e a Oficina Municipal, com a alemã Fundação Konrad Adenauer.       Este ano ele contará com 31 palestras que transitam

11o SGESP - 19/7 - Abertura

Abertura com autoridades e entidades municipalistas    O tema do SGESP este ano é Excelência dos Serviços Fazendários – Por uma gestão pública voltada aos interesses sociais.     Os procedimentos para o atendimento ao cidadão foram muito modificados pela pandemia, principalmente nas áreas fazendárias, da educação e da saúde. Na saúde a explosão do atendimento na pandemia, a educação abriu um hiato de 2 anos para nossas crianças, e, na área fazendária, muitos mecanismos novos surgiram, o principal foi a interrupção do atendimento presencial.     Essa interrupção afeta ao contribuinte e ao seu maior representante na área tributária, o contador, é este profissional e suas profissões derivadas que não só escrituram todos os fenômenos, como também o representa cidadãos e empresas nas repartições. Agora cabe estudarmos e nos adaptarmos ao que teve de bom no crescimento do atendimento online, mas não inibirmos o atendimento presencial, quando necessário.   Por outro lado, o cidadão, que teve