Pular para o conteúdo principal

ASSEFIN publica edital para sua Assembleia, secretários farão reunião

     Já se encontra publicado o edital de convocação para a Assembleia que a Associação das Secretarias Municipais de Finanças do Estado de SP realizará no dia 5 de março próximo. O horário está previsto para às 15h30, mas só deverá começar mesmo às 16 horas, em segunda convocação.

    Na pauta consta a aprovação das contas do exercício fiscal de 2020, já com essa recomendação feita pelo Conselho Fiscal, uma pequena alteração no Regimento Interno e as eleições para o biênio de abril de 2021 a março de 2023.

    O destaque de inclusão no regimento é a abertura que será feita para as cidades paulistas com menos de 10 mil habitantes, caso aprovada, os servidores dessas cidades poderão participar dos eventos de capacitação da ASSEFIN, que tem um programa para isto, mesmo quando eles forem fechados só para as associadas. 

    O presidente Manoel Gonçalves explicou ontem qual é a intenção: "a ASSEFIN, desde a sua fundação, olha com muito carinho para as cidades menores, e, como não tem fim lucrativo, sempre que pode esteve do lado dessas cidades, oferecendo capacitação para seus servidores", concluiu. A proposta não prevê o efeito associativo, implicando em direitos e deveres, mas, sempre que possível, as incluirá nas suas atividades, explicou ainda o  presidente.

    Por outro lado, termina nesta sexta-feira (26) o prazo para as inscrições de chapas para concorrer às eleições e também dos representantes das associadas que, individualmente, queiram concorrer à função de conselheiro na área fiscal. Já uma chapa inscrita que prevê como presidente o Secretário de Finanças de Santos, Adriano Luiz Leocadio, assim que houver a homologação da mesma pela Comissão Eleitoral a chapa será divulgada.

    No mesmo dia (5/3), às 17 horas, a ASSEFIN fará um Encontro com titulares da área de finanças, já tradicional na entidade na sua vigésima realização.

    O evento será aberto, não havendo necessidade da cidade ser associada, e o intuito maior será que os profissionais há mais tempo no cargo recepcionem os que estão começando, pós eleições municipais.

    Publicamos abaixo a forma de participação, o link do zoom será enviado diretamente a todos que se inscreverem antecipadamente, mas também será possível fazer a inscrição diretamente no aplicativo, a forma será divulgada este fim de semana.

    Durante o Encontro será apresentado o formato do 10.o SGESP - Seminário de Gestão Pública-Virtual, que será realizado entre os dias 20 e 30 de julho, com 7 transmissões ao vivo e reproduzidas pelas mídias sociais.


Serviço

Edital convocação Assembleia 5/3/2021


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10.o SGESP - 20/7 - Abertura

         A abertura do 10.o SGESP ocorreu n o dia 20/7/2021, às 9 horas, com a presença de titulares de  entidades municipalistas e fazendárias.            Este ano o tema do seminário foi A Gestão Fazendária na Era Digital, assunto que não se esgotará tão cedo tendo em vista o estágio de nossos municípios, principalmente tendo enfrentado uma enorme crise na saúde, que ainda não se findou.          Todos os que participaram foram unânimes, a Era Digital já está aí, será o fim do papel, das filas em guichês e o avanço da inteligência artificial, ajudando os contribuintes, os cidadãos, mas, principalmente os servidores públicos que, ao invés de executarem seus serviços de forma automática, passarão a atuar na ciência e modernização de suas funções, sem perder a humanização.          Estamos longe? Pode ser, mas não podemos ignorar - o digital já chegou!          Especificamente na abertura, como ocorre t radicionalmente nos nossos eventos, os convidados da ASSEFIN apresentaram também as

SIAFIC - Comitê Gestor: Sistema Único é um software!

Aponte ^ a câmera do seu celular no  QR Code  (ou clique na figura) e participe! Como participar do Café da Manhã: 1. Para receber certificado: Inscrição 2. Para assistir: Youtube  - Facebook SIAFIC: Comitê Gestor firma entendimento de Sistema Único: ele é um software !         Desde o ano 2000, com a edição da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000) existe uma palavra de ordem para os entes da Federação:  transparência  nas informações! O fundamento principal é a " liberação ao pleno conhecimento e acompanhamento da sociedade, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira, em meios eletrônicos de acesso público".         Em 2009 aparece um conceito complementar à transparência dos gastos públicos para os entes da Federação, o de que também devem incentivar audiências públicas, o da adoção de um  sistema integrado  e que tenha um  padrão mínimo de qualidade .            Desta forma, foi editado o Decreto n.o 7.186 de 27/5/2010, o

IRRF injetará milhões na arrecadação municipal

            Bate-papo com secretários de finanças às 17 h dia 27-10           Após a decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal, no julgamento do Recurso Extraordinário com Repercussão Geral n.o 1.293.453 e na Ação Cível Originária no 2897, foi declarada  constitucional a incidência e a arrecadação do Imposto de Renda Retido na Fonte pelos municípios, estados e DF, sobre todos os pagamentos .         Duas coisas são importantes e merecem os grifos que fizemos acima, a repercussão geral , ou seja, o julgamento não atende só o município que apelou, e é i ncorporada à arrecadação municipal , todas as retenções na fonte de imposto de renda, não só pela incidência sobre o pagamento aos servidores, na folha de pagamento, mas também pelo que for pago aos fornecedores e prestadores de serviços.          A Receita Federal do Brasil vinha autuando os municípios que não repassavam o produto da arrecadação deste tributo, inclusive negando certidão negativa, entendendo que só o que era