Pular para o conteúdo principal

Transmissões da ASSEFIN atingiram 21 mil visualizações no ano passado

    Anualmente o Youtube produz animações e vídeos para anunciar a audiência de seus usuários, é um trabalho interessante, pois mostra de forma ilustrada a audiência de cada um de seus canais. Esses números são coletados em tempo real pelo site, mas o relatório ilustrado dá uma visão interessante para o gerenciamento.

    A ASSEFIN tem dois canais, o seu exclusivo, por onde são feitos os Cafés da Manhã virtuais, e o do SGESP, ambos fornecem as gravações dos eventos com conteúdo exclusivamente fazendário, com um dos maiores pilares das atividades da entidade, que é a capacitação dos servidores públicos de cada uma dessas áreas.

    A entidade comemora o fato de ir formando um acervo de pesquisa para os dirigentes e técnicos de todas as áreas que envolvem o ambiente fazendário dos entes públicos, principalmente os municipais, como é o caso da contabilidade, tributação, orçamento, tesouraria, controladoria e fiscalização, entre outros.

Formatação feita pelo Youtube e adaptada pelo Departamento de Arte da ASSEFIN

21 mil visualizações em 2021

    Os dois canais @Assefin-SP e @SGESP, somados, atingiram em 2021 21 mil visualizações, envolvendo mais de 1.200 entes públicos de mais de 400 cidades, alguns vídeos surpreenderam pelo número de horas que ficaram no ar (assistidos), o que comprova a fonte de informação que o acervo se tornou.

    O Youtube faz um trabalho gratuito de oferecer a um público específico vídeos como sugestão, o serviço é feito por robôs algorítmicos, o sistema primeiro oferece, depois demonstra quantas vezes as miniaturas dos vídeos foram exibidas e como essas impressões se converteram em visualizações e em tempo de exibição.

    Quase impossível acompanhar a lógica do site, mas, certamente, leva em conta também o interesse do público em geral, tanto que o evento do 10º SGESP, em julho de 2021, sobre a Proteção dos Dados Públicos e a Prestação de Contas do 3º Setor, teve 46.830 impressões no ano passado, surpreendente, mas provou que o Youtube leva em conta o interesse geral. 

    A efetividade dessas impressões são medidas pelos cliques que elas motivam, quando o internauta acha que a oferta do conteúdo foi boa e vai assistir o vídeo, nesse quesito as lives sobre consórcios (índice 4) e reforma tributária (6) se destacaram pelo SGESP

    No canal da ASSEFIN os assuntos que mais destacaram (neste quesito) foram a Nova Lei de Licitação (5,17) e a sobre as NBCT (5,01), assunto sobre normas contábeis.

Formatação feita pelo Youtube e adaptada pelo Departamento de Arte da ASSEFIN

    O importante da análise, é que não há uma só experiência em assunto ou transmissão da associação que não tenha sido muito bem aceita pelos dirigentes e técnicos do entes públicos que usufruem deste conteúdo, os canais já estão com quase 2.000 inscritos e o Youtube contabilizou em 2021 um número quase igual, 1978, do cobiçado "gostei", rss, veja acima.

    Um outro fator que ainda não tínhamos detectado, era como uma transmissão, que depois se torna um vídeo para pesquisa, pode continuar tendo uma ótima audiência, como foi o caso do realizado sobre SIAFIC em 2020, que continua sendo assistido até hoje, veja os números na figura acima.

Audiência por evento

    Como já abordamos, há uma média uniforme de interesse pelos vídeos dos dois canais da ASSEFIN, não sendo possível, e não há relevância para a entidade em saber as maiores audiências. Um exemplo disso foi o interesse das cidades sobre consórcios e, vídeos que relativamente foram menos assistidos, mas acabaram por atingir um maior número de entidades e de cidades.

    Segundo a ASSEFIN a intenção é que suas transmissões continuem levando informações e capacitação para as suas lideranças e que os técnicos das áreas específicas continuem usufruir dessa ótima fonte de informação, o que ela é motivador

    Veja abaixo como foi excelente o ano nas transmissões dos canais da ASSEFIN em 2021, estatística informada pelo Youtube.

Veja o desempenho do canal @SGESP
Veja o desempenho do canal @Assefin-SP

    

    Próximo evento:

Café da Manhã Virtual sobre o envio de dados contábeis de 2021

Dia 25 de janeiro de 2022 - às 9 horas, duração 1h30

Participação de Renato Pucci (CCONF-STN) e Débora G Tristão (AUDESP-TCESP)

Perguntas antecipadas e inscrição ao evento:
https://forms.gle/yhth14UPDJGAjChA9

Assistir pela rede social abaixo:
Youtube
Facebook

Instruções n.o 01/20220 <- clique para saber todas as informações exigidas pelo TCESP

Comunicado SDG n.o 54/2021 - calendário de obrigações do Sistema Audesp  (instrução acima).

Notícia do envio de dados <- notícia do TCESP sobre o assunto

    

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10.o SGESP - 20/7 - Abertura

         A abertura do 10.o SGESP ocorreu n o dia 20/7/2021, às 9 horas, com a presença de titulares de  entidades municipalistas e fazendárias.            Este ano o tema do seminário foi A Gestão Fazendária na Era Digital, assunto que não se esgotará tão cedo tendo em vista o estágio de nossos municípios, principalmente tendo enfrentado uma enorme crise na saúde, que ainda não se findou.          Todos os que participaram foram unânimes, a Era Digital já está aí, será o fim do papel, das filas em guichês e o avanço da inteligência artificial, ajudando os contribuintes, os cidadãos, mas, principalmente os servidores públicos que, ao invés de executarem seus serviços de forma automática, passarão a atuar na ciência e modernização de suas funções, sem perder a humanização.          Estamos longe? Pode ser, mas não podemos ignorar - o digital já chegou!          Especificamente na abertura, como ocorre t radicionalmente nos nossos eventos, os convidados da ASSEFIN apresentaram também as

SIAFIC - Comitê Gestor: Sistema Único é um software!

Aponte ^ a câmera do seu celular no  QR Code  (ou clique na figura) e participe! Como participar do Café da Manhã: 1. Para receber certificado: Inscrição 2. Para assistir: Youtube  - Facebook SIAFIC: Comitê Gestor firma entendimento de Sistema Único: ele é um software !         Desde o ano 2000, com a edição da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000) existe uma palavra de ordem para os entes da Federação:  transparência  nas informações! O fundamento principal é a " liberação ao pleno conhecimento e acompanhamento da sociedade, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira, em meios eletrônicos de acesso público".         Em 2009 aparece um conceito complementar à transparência dos gastos públicos para os entes da Federação, o de que também devem incentivar audiências públicas, o da adoção de um  sistema integrado  e que tenha um  padrão mínimo de qualidade .            Desta forma, foi editado o Decreto n.o 7.186 de 27/5/2010, o

IRRF injetará milhões na arrecadação municipal

            Bate-papo com secretários de finanças às 17 h dia 27-10           Após a decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal, no julgamento do Recurso Extraordinário com Repercussão Geral n.o 1.293.453 e na Ação Cível Originária no 2897, foi declarada  constitucional a incidência e a arrecadação do Imposto de Renda Retido na Fonte pelos municípios, estados e DF, sobre todos os pagamentos .         Duas coisas são importantes e merecem os grifos que fizemos acima, a repercussão geral , ou seja, o julgamento não atende só o município que apelou, e é i ncorporada à arrecadação municipal , todas as retenções na fonte de imposto de renda, não só pela incidência sobre o pagamento aos servidores, na folha de pagamento, mas também pelo que for pago aos fornecedores e prestadores de serviços.          A Receita Federal do Brasil vinha autuando os municípios que não repassavam o produto da arrecadação deste tributo, inclusive negando certidão negativa, entendendo que só o que era